Pessoas, estou de volta.  A SDN Conference 2011 – San Francisco - foi realmente um evento global. Vinte e oito países estavam representados entre platéia e palestrantes. Destaque para a Korea (cada vez mais comum destacar este país de pessoas tão educadas e negociantes natos). Brasileiros éramos 7:  eu, Simone Souza, consultora do Isvor Fiat, Gustavo Magno da Hardy, Tenny Pinheiro e Luiz Alt da live|work, um colaborador da live|work e sua namorada. A live|work apresentou o case do Itau. Não pude ver porque no mesmo horario havia outra palestra que também me interessava, do pessoal da Volvo. Mas como os meninos são brasileiros, fica mais fácil ter acesso ao conteúdo. Segundo eles, podemos contar que a próxima edição do evento será no Brasil ;) .

Destaco 3 palestras, a primeira, de Sarah Drummond e Stuart Bailey, vocês tem acesso no slideshare.

Embedding design changing thinking-21 oct11
View more presentations from Snook

Eles compartilharam o case de como inseriram o Design Thinking em uma instituição pública.

Basicamente, gostei desta apresentação porque ela está alinhada com meu modelo de consultoria que é voltado para inserir o mindset de design nas organizações por meio do desenvolvimento de competências para inovação. A equipe core em design do Isvor Fiat foi toda atraída, selecionada e treinada por mim. Trata-se de um modelo sustentável, bem explicado nesta frase:

“Being on the inside of an organisation gives you a greater chance of changing things; of ‘embedding’ the changes so they still happen when you’re not there.” Emily Campbell, RSA Design and Society: What is Embedded design?

Também fiquei feliz por achei alguem que pensa como eu sobre esta enfase excessiva nas ferramentas do Design. É preciso entender e se apropriar do mindset Design Thinking primeiro, para que cada um CRIE suas próprias ferramentas (Maiores detalhes na palestra que dei no Global Forum AL, este ano). E este é um puxão de orelhas para estes designers que não gostam de filosofia mas são ninjas em ADOBE (“Funcionários”, diria Flusser):

 “A tool does not make a profession…If I was to give you a stethoscope, it doesn’t mean that you are a doctor. In the same way if you receive, or even trained in using, design tools, it doesn’t necessarily make you a designer.” Professor Irene Mcara Mcwilliams, thesis interview conducted by Sarah Drummond

Como consultora em Design Driven Innovation (ou Innovation Skills), sou constantemente requisitada como palestrante. E o que é uma palestra? Um puxão de orelha, uma pausa para pensar, para a equipe ser provocada, uma INTERVENÇÃO PONTUAL na rotina da Organização. Palestras tem seu papel, mas tenho insistido com meus clientes para que invistam em algo mais sustentável, para que migrem para um modelo onde possam obter resultados de impacto a  médio e longo prazo. Nesta apresentação, Sara defende o mesmo e aponta que podemos perceber uma mudança de cultura nas empresas quando há instalação de um novo modelo mental (mindset) que é indicado por mudanças de comportamento, criação de sistemas e práticas novas.

Mas como chegar lá?

Por meio de ferramentas facilitadoras da interação entre departamentos (como o Scamper Da Vinci que desenvolvemos no Isvor Fiat – um acelerador de idéias disruptivas), dando suporte ao desenvolvimento das ideias, oferecendo workshops para que equipes de areas distintas possam cocriar soluções, enfim, migrando de intervenções para desenvolvimento de competências.

Duas outras palestras merceram destaque, na minha opinião: as do keynote Richard Buchanan e Brandon Schauer. Fica para depois ;) .

Abaixo, algumas imagens da linda San Francisco ;)